Médico vai poder cultivar maconha para tratamento do filho de 12 anos que sofre de convulsões

O menino conseguiu frequentar a escola e alcançou uma melhor qualidade de vida graças ao tratamento.

PUBLICIDADE

Leandro Cruz Ramires da Silva conseguiu na Justiça o direito de cultivar maconha em casa, para extrair o óleo e usar no tratamento do filho, de 12 anos. O menino chegou a sofrer mais de 60 convulsões por mês antes de usar o extrato.

Benício começou a fazer uso do óleo da planta aos 5 anos e sentiu profundas melhorias em seu quadro. O menino conseguiu frequentar a escola e alcançou uma melhor qualidade de vida graças ao tratamento. O menino fazia uso de muitos medicamentos.

Mesmo com uma alta dosagem de medicamentos, no entanto, o quadro era muito delicado. O menino agora tem cerca de duas convulsões por mês, número bem menor do que as 60 que já chegou a ter no passado.

O remédio existe para compra, mas não é simples e nem barato. Nas farmácias, o frasco chega a custar R$2.500. No caso de Benício, que toma 3ml por dia, o frasco não dura mais que um mês, o que aumentaria consideravelmente os custos do tratamento.

A decisão da Justiça determina que as forças policiais de Minas Gerais sejam notificadas sobre a liberação para que Leandro não sofra sanções ou penalizações pelo cultivo da planta. Leandro é médico e atua na defesa da regularização do uso medicinal da cannabis.

PUBLICIDADE

Leandro é presidente da Associação Brasileira de Pacientes de Cannabis Medicinal, cirurgião oncológico e mastologista. A Associação está presente em vários estados e possui mais de 700 membros.

Escrito por

Roberta R

Notícias diárias, cobrindo que acontece de mais interessante no Brasil e no mundo. Notícias curiosas, interessantes e cobertura dos famosos.