Depois de 6 anos, pastora de Igreja Batista é ‘demitida’ ao se assumir mulher trans

Junia decidiu se assumir para toda a comunidade que era uma mulher trans, aos 41 anos, e agora o futuro é incerto.

ANÚNCIOS

Aos 41 anos, Junia Joplin não conseguiu encontrar mais motivos para não se assumir em sua verdadeira “versão” e revelou a congregação da Lorne Park Baptist Church que era uma mulher trans. Um mês depois, ela foi demitida.

Joplin esteve a frente da congregação por 6 anos e, não à toa, a votação foi apertada para decidir o futuro. Dos 111 membros da igreja, 58 votaram pelo encerramento do contrato, enquanto 53 votaram pela permanência da pastora na igreja.

Durante os 6 anos em que esteve na igreja, Junia não explorou seu lado feminino e se apresentava diariamente como homem. Ela sempre soube que era uma mulher trans, mas tinha medo do que isso poderia representar em sua vida.

De família cristã, seguir na carreira cristã acabou sendo algo natural. Agora, no entanto, ela se sentiu pronta para dar esse importante passo, mesmo que as consequências pudessem ser devastadoras.

Apesar do desfecho, Joplin destacou as 53 pessoas que votaram por sua permanência. A votação foi apertada, uma diferença pequena de 5 votos foi o que determinou seu destino. “Há muita gente boa na congregação”, afirma a pastora.

ANÚNCIOS

June se assumiu para a Igreja durante um sermão, ela revela que estava muito nervosa. Depois de falar sobre aceitação, ela tomou o momento para contar aos fiéis que ela era uma mulher trans e que gostaria de ser tratada no feminino daquele momento em diante.

Assista ao sermão, em inglês, onde June se assumiu.

ANÚNCIOS

 

Roberta R

Notícias diárias, cobrindo que acontece de mais interessante no Brasil e no mundo. Notícias curiosas, interessantes e cobertura dos famosos.