Robinho está na mira do STJ pelo crime de abuso e pode receber ordem de prisão a qualquer momento – VÍDEO

Robinho foi condenado pelo crime de abuso e continua livre.

ANÚNCIOS

Existe a possibilidade de o ex-jogador Robinho se tornar sujeito a uma ordem de prisão emitida a partir do dia 20 próximo, quando o STJ (Superior Tribunal de Justiça) decidirá se a sentença italiana contra ele será oficializada.

Em 2017, Robinho foi condenado por abuso sexual pela Justiça italiana. O julgamento acontecerá na Corte Especial do STJ, composta pelos 15 ministros mais antigos do tribunal.

ANÚNCIOS

A presidente, Maria Thereza de Assis Moura, só participa do voto em caso de empate. Conforme informações obtidas em sigilo por ministros da Corte Especial, a inclinação é pela homologação da sentença, isto é, pela sua validação para execução da pena no território brasileiro.

Membros do colegiado também expressam a convicção de que haverá uma maioria de votos a favor de determinar a prisão do ex-jogador.

Isso poderá ocorrer através de uma decisão direta do STJ ou por meio de uma instrução para que um juiz de primeira instância emita o mandado de prisão.

ANÚNCIOS

O relator, Francisco Falcão, será o primeiro a votar. Alguns membros da Corte Especial sugerem que ele apresentará um voto rigoroso, já indicando a orientação para a execução da pena.

Um membro do conselho declarou que a decisão sobre a transferência da execução da pena para o Brasil deve ser tomada na reunião sem causar controvérsias desnecessárias.

Ele explicou que isso pode ser realizado desde que sejam respeitadas algumas diretrizes, incluindo: o delito em questão deve ser considerado crime no território brasileiro, a sentença aplicada não pode ultrapassar o máximo estipulado pela legislação nacional e as regras de progressão do regime devem ser as estabelecidas no país.

ANÚNCIOS

No caso de Robinho, ele foi sentenciado a nove anos de detenção por sua participação em um ato de violência sexual em grupo. Segundo relatos da vítima, ela foi embriagada e abusada por seis homens enquanto estava inconsciente.

Os representantes legais do acusado argumentaram que houve consentimento na relação. Além da pena de prisão, Robinho também foi ordenado a pagar uma compensação à vítima no montante de 60 mil euros (aproximadamente R$ 323 mil).

Fabiana Batista Stos

Jornalista digital, com mais de 10 anos de experiência em criação de conteúdo dos mais diversos assuntos. Amo escrever e me dedico ao meu trabalho com muito carinho e determinação.