Aconteceu em Minas Gerais: homem é demitido por justa causa depois de dar tapa no bumbum de colega de trabalho

As identidades dos envolvidos foram preservadas, mas a decisão da Justiça vem sendo comemorada por mulheres que já viveram situações semelhantes.

ANÚNCIOS

O avanço dos tempos tem representando verdadeira melhoria para a condição de trabalho das mulheres. Muita coisa foi feita e muitos avanços foram conquistados, mas um problema ainda é persistente: a intimidação e o constrangimento.

Em muitos casos, os assédios podem até mesmo ser tipificados como crime, mas muitas mulheres ainda tem medo de denunciar, seja por receio de perder o emprego ou por medo de que o agressor tente fazer algo ainda mais grave.

Um caso em Minas Gerais tem chamado a atenção exatamente pelo fim que teve na Justiça. As identidades de todos os envolvidos estão sendo preservadas, mas a história é a seguinte: uma empresa determinou a demissão por justa causa de um funcionário.

O motivo? Durante uma confraternização de colegas, ele deu um tapa no bumbum de uma colega. O caso chegou a direção da empresa, que tomou a decisão de encerrar o contrato. O homem, por sua vez, entrou com processo para anular a justa causa.

A decisão da Justiça, no entanto, negou os pedidos do homem. A empresa ainda apresentou conversas de aplicativo de mensagens, nas quais o homem não negou que tenha ‘batido’ na colega. Para a juíza Karla Santuchi, a demissão por justa causa foi regular.

ANÚNCIOS

Na decisão, a juíza ainda declarou que “não há justificativa” para a atitude do ex-funcionário e que o ato poderia, em tese, ser enquadrado como crime de importunação sexual. O caso pode se tornar um marco para esse tipo de situação daqui para frente.

Roberta R

Notícias diárias, cobrindo que acontece de mais interessante no Brasil e no mundo. Notícias curiosas, interessantes e cobertura dos famosos.